21/07/2011

Violência Psicológica


Há um tipo de violência acerca do qual ninguém fala, por não haver maneira de prová-lo em tribunal, nem em lado nenhum! É a chamada: “Agressão psicológica”, que é a agressão emocional, tão ou mais grave que a física. A violência psicológica inclui todas as condutas ou ações que tenham como propósito ofender, controlar e bloquear a autonomia de outro ser humano, seu comportamento, suas crenças e decisões. Pode ocorrer por meio de agressão verbal, humilhação, intimidação, desvalorização, ridicularização, indiferença, ameaça, isolamento, controle econômico ou qualquer outra conduta que interfira nesse direito básico de autodeterminação e desenvolvimento pessoal. Configurando muitas vezes crime de ameaça.

A violência contra essas mulheres, além de ser uma questão política, cultural, policial e jurídica, é também, e principalmente, um caso de saúde pública. Muitas mulheres adoecem a partir de situações de violência em casa. Infelizmente, a maioria das mulheres que recorrem aos serviços de saúde, com reclamações de enxaquecas, gastrites, dores difusas e outros problemas, vivem situações de violência dentro de suas próprias casas.

A ligação entre a violência contra a mulher e a sua saúde tem se tornado cada vez mais evidente, embora a maioria das mulheres não relate que viveu ou vive em situação de violência doméstica. Por isso é extremamente importante que os/as profissionais de saúde sejam treinadas/os para identificar, atender e tratar as pacientes que se apresentam com sintomas que podem estar relacionados a abuso e agressão.  

Entretanto, no que se refere à violência psicológica, não só a responsabilização penal é possível. Os danos e lesões causados à integridade psíquica e moral da mulher podem acarretar responsabilização civil e consequentemente uma ação de indenização por danos materiais e morais que busque reparar o mal causado. Nesse caso o agressor pode ser condenado a pagar o tratamento médico, remédios, terapia, internações etc., bem como ser condenado a reparar o dano moral. Uma lesão é um dano, portanto uma lesão psicológica é um dano emocional, que não deixa marcas visíveis por fora, mas se sente por dentro.

 A violência psicológica não pode ser ignorada.

Referência: Mulher. Direitos.  Secretaria de Saúde, através do Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM)

2 comentários:

  1. Vejo, que esse tipo de violência, geralmente são caladas, justamente por se tratar de mulheres mais independentes ... Portanto, percebo, que a violência Psicológica ocorre nas classes B e C

    ResponderExcluir
  2. Meus parabéns ao grupo estão desenvolvendo um ótimo trabalho.
    Mantenham o ritmo, ok.

    ResponderExcluir